Amamentação: aprenda como ter muito leite

Tempo de leitura: 4 minutos

Amamentar é doar de si alimento para o corpo e a alma de um filho. É sentir, através da troca do olhar, o mais puro e singelo amor verdadeiro. É aconchego, é colo, é carinho, é respeito! Amamentar é tão intenso que dói. Dói na carne, que chega a machucar, mas depois que caleja vem o prazer de ver que algo tão seu toma formas que cheiram a doce de leite! E a vida fica simplesmente doce! A amamentação passa a ser simples, fácil e se eterniza nas memórias do coração de ambos, que criam entre si laços que nunca mais serão quebrados. Amamentar é vida! É altruísmo. É amor! É de Deus!

Minha experiência com a amamentação é sem dúvida um capítulo incrível na minha vida. Como toda boa história, ela é composta de altos e baixos, mas acima de tudo teve muita emoção.

Seios pequenos e MUITO leite!

Nunca imaginei que pudesse sair de um seio tão pequeno a grande quantidade de leite que saiu de mim. Nunca imaginei que meus seios quadruplicariam de tamanho ao amamentar. Nunca imaginei que meus seios pudessem ter a pele tão elástica.

Mas durante toda minha gestação, meus seios continuaram pequenos, como sempre foram. Eu aguardava ansiosamente pela transformação que eu via em quase todas as mulheres. Mas até após um dia do nascimento do meu filho, nada havia mudado por ali, exceto a cor do bico dos seios, que estava bem mais escura, devido aos hormônios da gravidez.

Eu não me lembro exatamente o dia que me vi de outra forma. Mas quando me dei conta, meus seios jorravam leite. Aquilo era incrível! Eu me sentia poderosa. E muita gente me perguntava o que eu fazia para ter tanto leite. Eu procurava encontrar alguma explicação, aquela que muitas desejavam ouvir e que esperava contribuir de alguma forma, mas a verdade é que a receita era simples: eu deixava o bebê mamar.

Como ter muito leite na amamentação

Quanto mais o bebê demandar, mais o corpo irá produzir. Não existe forma melhor de aumentar a produção de leite. Durante a fase de aleitamento exclusivo aprendi muiiiiiiita coisa. E, por isso, acredito que toda mulher que deseja amamentar seu filho deveria ter um contato com uma consultora de amamentação no pós-parto. Vejo tanto caso em que a mãe não consegue amamentar por falta de incentivo, por achar que não tem leite, por acreditar que o leite é fraco e não sustenta, enfim, são inúmeros motivos que podem ser vencidos se a mulher tiver ao seu lado pessoas que de fato podem ajudar.

O que aprendi sobre amamentação até agora

  • Não existe leite fraco.
  • Para aumentar a produção de leite nada melhor do que deixar o bebê mamar quantas vezes quiser, livre demanda. Quanto mais demandar, maior produção.
  • Ordenhar mais vezes, no mesmo horário, também ajuda.
  • A produção de leite se ajusta em algum momento e o peito para de encher.
  • Peito murcho e peito pequeno não significam que têm menos leite.
  • Seu leite “secou”? Já tentou a relactação? Acredite: seu leite não seca, mas tem que haver estímulo.
  • Tem pouco leite? Tire chupeta e bicos artificiais e deixe seu bebê no peito. Maior demanda, maior produção.
  • Existe homeopatia para aumentar a produção de leite, como tintura de algodoeiro e chá da mamãe da Weleda.
  • O que garante uma produção de leite adequada é a pega correta e a livre demanda, dia e noite.
  • O que sai por meio da ordenha com bomba de maneira alguma expressa a quantidade de leite que você é capaz de produzir.
  • Não se compara o poder de sucção do bebê com o da bomba. A máquina é o bebê.
  • Bebê que não mama bem, não faz xixi. Esse é um bom parâmetro. Fique de olho!
  • O correto é oferecer um peito por mamada, assim o bebê esvazia a mama, evitando problemas como mastite. Dessa forma, o bebê sempre vai beber o leite gordo que é o final da mamada, garantindo assim o ganho de peso adequado.

Agora me contam, como vocês têm lidado com a amamentação? Em que fase vocês estão?

Espero revê-las no próximo texto! Grande beijo com cheirinho de leite pra vocês! 🙂

Quer saber mais?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Facebook Comments

Deixe uma resposta